sexta-feira, 23 de março de 2012

Rush - Subdivisions



Subdivisions

Sprawling on the fringes of the city
In geometric order
An insulated border
In between the bright lights
And the far unlit unknown

Growing up it all seems so one-sided
Opinions all provided
The future pre-decided
Detached and subdivided
In the mass production zone

Nowhere is the dreamer
Or the misfit so alone

Subdivisions -
In the high school halls
In the shopping malls
Conform or be cast out
Subdivisions -
In the basement bars
In the backs of cars
Be cool or be cast out
Any escape might help to smooth
The unattractive truth
But the suburbs have no charms to soothe
The restless dreams of youth

Drawn like moths we drift into the city
The timeless old attraction
Cruising for the action
Lit up like a firefly
Just to feel the living night

Some will sell their dreams for small desires
Or lose the race to rats
Get caught in ticking traps
And start to dream of somewhere
To relax their restless flight

Somewhere out of a memory
Of lighted streets on quiet nights...

Subdivisões

Espalhados nos confins da cidade
Em ordem geométrica
Uma fronteira isolada
Entre as luzes brilhantes
E o distante e obscuro desconhecido

Crescendo, tudo parece tão parcial
Opiniões todas arranjadas
O futuro pré-decidido
Isolado e subdividido
Na zona de produção em massa

Em lugar algum estão os sonhadores
Ou os excluídos tão solitários

Subdivisões -
Nas salas do colegial
Nos shoppings
Ajuste-se ou fique de fora
Subdivisões -
Nos porões dos bares
Nas traseiras dos carros
Seja bacana ou fique de fora
Qualquer fuga pode amenizar
A verdade pouco atraente
Mas os subúrbios não possuem charme para aliviar
Os sonhos inquietos da juventude

Atraídos como mariposas nos amontoamos na cidade
A eterna e velha atração
Em busca de ação
Acesos como vaga-lumes
Apenas para sentir a noite pulsante

Alguns irão vender seus sonhos por pequenos desejos
Ou perderão a competição para ratos
Serão pegos em armadilhas
E começarão a sonhar com algum lugar
Para relaxar seu vôo inquieto

Algum lugar fora da memória
De ruas iluminadas em noites quietas...



Nenhum comentário:

Postar um comentário