terça-feira, 11 de novembro de 2014

Quino - Mafalda


Quino -  Joaquín Salvador Lavado - 17 de julho de 1932 - Filho de imigrantes espanhóis da Andaluzia, nasceu em Mendoza ,Argentina. Já ao nascer foi chamado de Quino, para distingui-lo de seu tio Joaquín Tejón, pintor e desenhista de publicidade, com quem descobriu sua vocação aos 3 anos.




Aos  dezoito anos, muda-se para Buenos Aires em busca de uma editora disposta a publicar seus desenhos, mas seriam três anos de dificuldades econômicas antes de ver seu sonho realizado. "O dia que eu publiquei a minha primeira página. Eu passei o momento mais feliz da minha vida ". Foi em 1954. A partir de então seus desenhos têm sido continuamente publicados em inúmeros jornais e revistas da América Latina e Europa.


Mafalda, a menina de cabelos pretos que odeia sopa e é contrária aos adultos, publicada pela primeira vez em 29 de setembro de 1964. O grande sucesso do personagem, que atravessa as fronteiras nacionais para conquistar a América do Sul e, em seguida, estende-se para a Europa, ganhando uma posição de liderança no imaginário coletivo.

Em 1965, Jorge Alvarez editor publica seu primeiro livro que reúne as primeiras tiras da Mafalda, fora da Argentina, para o Natal e em dois dias os 5.000 exemplares se esgotaram.

Frases da Mafalda:

"Tudo serve para alguma coisa, mas nada serve para tudo!"

"Engraçado... quando eu fecho os olhos o mundo desaparece."

"A vontade é a única coisa do mundo que quando esvazia tem que levar uma alfinetada."

"Não seria maravilhoso o mundo se as bibliotecas fossem mais importantes que os bancos?"

"O homem é um animal de hábito ou será que de hábito o homem não é um animal?"


http://www.quino.com.ar/






Nenhum comentário:

Postar um comentário