sábado, 29 de maio de 2010

Nicholas Roerich

  
Nicholas Roerich Konstantinovich nasceu em St. Petersburg, na Rússia, em 09 de outubro de 1874,foi pintor, escritor,historiador, poeta e líder intelectual russo.
 
Em 1895, Roerich conheceu o eminente escritor, crítico e historiador, Vladimir Stasov. Através dele, ele foi apresentado a muitos dos compositores e artistas da época. Realizou a pintura de cenários e figurinos de várias óperas: de Wagner, Moussorgsky, Borondin, Rimsky-Korsakov, Ibañez, e Maeterlinck.
O pensamento de Roerich caminhava no sentido da busca da harmonização e da demonstração de que muitos conflitos que se apresentavam aparentes em diversas áreas do conhecimento eram fruto de fato da ignorancia do Homem . E que a busca da expansão da consciencia desvendava o caracter ilusório e relativo de todas as coisas.
Em 1904, Roerich pintou a primeira de suas pinturas de temas religiosos, que abordavam principalmente os santos e lendas russas.
Nos anos imediatamente anteriores à Primeira Guerra Mundial, Roerich percebeu e transmitiu em suas pinturas o cataclisma que se aproximava e que se abateria sobre o mundo.
Na Batalha no Céu Roerich usa o contraste violento de luz e escuridão para sugerir os terríveis acontecimentos que em breve tomariam a Rússia e toda a Europa.
Em 1915, Roerich adoeceu com pneumonia, e foi enviado pelo seu médico para se recuperar com sua família em Sortavala, na Finlândia.Em 1917, a revolução estava no auge na Rússia e voltar para lá teria sido perigoso. Em 1918 Roerich foi convidado por um empresário sueco para expor suas pinturas em Estocolmo. De lá, a família passou a Londres, onde tinha sido convidado para projetar uma nova produção de "Príncipe Igor” para o Covent Garden Opera.

Também foi convidado para vir para a América pelo Art Institute de Chicago. Ela foi aceita, e a turnê foi aberta com sucesso, na Galeria Kingore em Nova York em 1920. Além de exibir mais de 400 pinturas lá e em muitas cidades dos Estados Unidos, Roerich desenhou o cenário e figurinos para produções de A Donzela de Neve, e Tristão e Isolda para o Chicago Opera Company.

Os Roerichs desembarcaram em Bombaim, em dezembro de 1923, e começaram uma turnê pelos centros culturais e locais históricos, reunindo cientistas indianos, acadêmicos, artistas e escritores ao longo do caminho. Até o final de dezembro, eles já estavam em Sikkim na encosta sul do Himalaia, onde estava o seu grande interesse.
Eles iniciaram uma viagem de exploração que iria levá-los ao Turquestão chinês, Altai, na Mongólia e no Tibete. Foi uma expedição em regiões de difícil acesso onde pretendia estudar as religiões, línguas, costumes e cultura dos habitantes.
Roerich escreveu sobre esta primeira visita a Asia Central em seu livro "Expedição ao Coração da Ásia, e ele cria para o leitor um relato vívido da maravilha da terra e seu povo. No entanto, suas pinturas que resultaram dessa caminhada é que nos trariam imagens vibrantes e majestosas..

Nicholas e sua esposa Helena Roerich foram co-fundadores da Sociedade Teosófica Agni Yoga.
Algumas fontes de informaçoes sobre as viagens espirituais de Nicholas e Helena Roerich podemos encontrar no livro chamado "Nicholas Roerich e Helena, a jornada espiritual de dois grandes artistas e pacificadores" por Ruth Drayer.
Veja também a biografia Jacqueline Decter, o "Mensageiro da Beleza" e Kenneth Archer, "Nicholas Roerich: Oriente e Ocidente"
Roerich sempre foi um amante da paz e defensor da Arte e da Cultura .Assim em 1935 foi assinado na Casa Branca, entre EUA e mais vinte um países o Pacto De Roerich. Outros países viriam a assiná-lo posteriormente. O pacto declara a necessidade de se proteger a atividade e produção cultural no mundo independente de a época ser de guerra ou de paz.
Nicholas Roerich morreu em Kullu em 13 de dezembro de 1947. Seu corpo foi cremado e suas cinzas enterradas numa encosta de frente para as montanhas do Himalaia que ele amava e retratou em muitas de suas quase sete mil obras.
Dados da biografia foram tirados do site Museu Nicholas roerich.
Nicholas Roerich from bere Cibiac on Vimeo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário